segunda-feira, 23 de maio de 2011

A diferença entre Black Power e White Power

Após inúmeras vezes ouvir exclamações do tipo “Negritude Jr. pode, né... Queria ver se fosse Branquitude Jr.”, resolvi escrever sobre o assunto. Muitos, sem noção e num momento de ignorância, até falam em “White Power”. Afinal, se Black Power pode, então White Power... Pode também! Não! É uma coisa bem simples na verdade, mas que muitos parecem se esquecer; uma coisa simples chamada Contexto Histórico.

Pois é... Contexto...

Existe toda uma história de opressão, escravismo, preconceito, racismo e discriminação para legitimar esse movimento de autoafirmação negra. Há poucas décadas os negros ainda não podiam votar, há poucas décadas Martin Luther King morreu por defender a igualdade entre negros e brancos, há poucas décadas existiam (existiam ou ainda existem?) bairros de negros e bairros de brancos. Ainda hoje, em pleno século XXI um negro ainda (em média) ganha menos que um branco, mesmo ocupando o mesmo cargo, ainda sofre discriminação e, em SP, por exemplo, tem que pensar duas vezes antes de andar sozinho em certas regiões da cidade, pois pode acabar apanhando ou sendo morto por grupos neonazistas.

Acham que estou exagerando? Só no curto período em que trabalhei no hospital Santa Casa de São Paulo vi duas pessoas negras morrerem e uma chegar esfaqueada. Adivinha quem foram os responsáveis? Pois é...

Agora me respondam... Qual é o contexto histórico que dá direito ao branco de levantar uma bandeira com a suástica bordada? De falar em “White Power”. Simplesmente não existe. É muito fácil para um grupo que nunca sofreu discriminação e que nunca teve sua capacidade intelectual (ou de qualquer tipo) colocada em xeque, falar sobre ironia. 

Black Power não é uma ironia, não é racismo com carta branca, mas sim uma autoafirmação que ainda se mostra necessária para certos grupos que até hoje vivem excluídos da sociedade e quando não excluídos, ainda assim sofrem alguma espécie de discriminação.





*A primeira imagem é de autoria de Carlos Latuff.

52 comentários:

  1. Eu acho que já era tempo de acabar o "black power", se nos primeiros anos servia para fazer a afirmação da raça, hoje, já não é a mesma coisa. O contexto histórico do "white power" é cruel e mau (http://montedepalavras.blogspot.com/2009/02/white-pride-reloaded.html)
    , entretanto a manifestação do orgulho branco hoje é um motivo de vergonha e de repressão para quem o ousar afirmar, e não devia ser porque orgulho ou vergonha da raça é sempre uma posição racista, e se aos outros é permitido dizer que têm orgulho da raça porque não a todos? É o mesmo mal dos feministas, elas podem dizer que têm orgulho de ser mulher, mas um homem que diga ser orgulho de ser homem é logo taxado de machista, e se insistir muito na ideia, de misógino. Eu conheço brancos africanos que por nascerem e crescerem com pretos não são racistas, casaram com pretos e têm filhos pretos, mas ainda assim têm orgulho de ser brancos, mas não o ousam sequer afirmar. E conheço brancos no mesmo contexto que têm vergonha de ser branco, tal como conheço pretos com vergonha de ser pretos e que apesar disso são os que mais atacam os brancos chamando-os de racistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo voce sabe de onde veio a palavra escravo. vem de eslavo que são brancos . então como o povo branco nunca foi escravizado. (Há mais deve ter sido escravizado por outros brancos) e quem voce acha que VENDIA os negros como escravos aos europeus? os propios negros . Qual erá uma das primeiras aquisiçoes de um escravo quando ganhava carta de alforria? ganha um doce quem acertar. até o tal do zumbi dos palmares tinha escravos.bem eu poderia ficar horas digitando mas não vale apena TCHAU.

      Excluir
    2. Tiago, não tente relativizar o que ocorreu. Não tente transferir culpa ou responsabilidade. E contenha-se! Qualquer comentário racista será deletado.

      Excluir
    3. Martin Lhuter King? Kennedy também foi assassinado: um branquelo que teve seus miolos jogados no asfalto! O mesmo ocorreu com seu irmão, outro branquelo: também friamente assassinado! E aí, amigão, coloca isso no seu texto, ou só vale quando negros morrem? Black Power era violentíssimo e era usado e foi mostrado ao mundo pelos Black Panters, que era ultra violentos e lutavam por direitos acima de tudo e todos, para os negros! Matavam e quariam que todo negro saísse armado nas ruas, para revidar quealquer provocação na bala, além de querem que ninguém da raça pagasse imposto, dentre outras coisas! Era um movimento muito violento SIM! Muitos negros escravizaram, inclusive, na Africa, era a moeda mais valiosa antes dos branquelos lá chegarem! E isso não é invenção do livrinho "politicamente correto", é história comprovada. Só li hipocrisias no texto e burrices de quem nunca leu nem gibi da Mônica nos comentários. Isso que escrevo é racismo? Pra um racista talvez seja.

      Excluir
  2. Hoje sabemos que não existem raças humanas.
    Existem etnias e variações. Mas somos todos iguais, temos as mesmas capacidades etc.
    Não é o nível de melanina na pele que vai determinar quem a pessoa é.
    Mas o Black Power não é uma afirmação de superioridade racial, mas sim uma afirmação de "estamos aqui e também somos capazes".
    Nesse contexto, como eu disse no texto, considero o movimento louvável.
    Já movimentos White Power são ridículos, exatamente por não existir uma história anterior que dê respaldo para tal.
    Por esse motivo também considero qualquer tipo de movimento de "orgulho hetero" totalmente sem sentido.
    Então vejo isso tudo da mesma forma que vejo a passeata do Orgulho Gay. Os homossexuais não se consideram melhores que os demais, mas fazem esse manifesto para mostrar que sim, eles existem e querem seus direitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só querem direitos acima dos outros cidadãos.

      Excluir
    2. entenda uma coisa Branco sempre tiveram ódio de toda raça que não fosse Branco, agora inventaram ódio contra arábes pra matar também, mas vão pagar por isso pode crer eles não vão deixar barrato!

      Excluir
    3. O tal "hate" ensaia defender os negros e acusar os brancos de alguma coisa que nem sabe ao certo o que é. De qualquer forma, seu próprio nick não lhe outorga apoio moral pra acusar ninguém. Afinal "hate" significa "ódio".

      Excluir
    4. Ah Fernando! <3

      Excluir
    5. Escravatura existia desde os templos bíblicos e não eram negros!
      Eram povos q tivessem perdido uma guerra para o outro "superior".
      Então se pode ter orgulho de ser negro, pode também ter orgulho de ser amarelo, vermelho, branco, etc. Pois se fosse rever a verdadeira história do Brasil quem sofreu mais com a escravatura foram os Índios! Eles viviam aos milhares no Brasil antes de ser descoberto, e a onde estão agora?! Sou contra qualquer tipo de escravatura do passado, mas temos sempre q rever a historia.

      Excluir
  3. Homem os pretos estão nesse manifesto há séculos que já não tem piada. O que me dizes do prémio artístico existente nos EUA a que apenas os pretos podem concorrer? Achas justo, ético? Imagina se os brancos fizessem algo tão racista assim como lhes seria jogado o contexto histórico para cima e toda essa merda. Amigo, a o passado é a única coisa que o homem não pode mudar, ajuda a tomar consciência. O Black Power é uma muleta que não deixa o preto andar por si mesmo, de tal maneira que hoje um preto só precisa de ser preto para ter bolsa de estudo, enquanto um branco capacitado que teve a infelicidade de nascer branco não pode ter a mesma coisa. Ontem o preto é que tinha esses problemas, mas será que a solução é trocar as antípodas? Eu estudo com monte de pretos que não fazem um corno e reclamam que o professor é racista, e como o racismo hoje é o título que toda a gente teme, os professores fazem cedências para os passar, e sabes o que acontece com essa facilitação: os pretos continuam a ser as crianças estúpidas que não conseguem andar por si e nem concorrer sem muletas. Quando alguém fala bem da sua casa e dos seus, qualquer um que o ouve fica com a vontade de fazer a mesma coisa sobre os seus, mas um preto pode falar da raça e o branco tem de ficar calado a ouvir, um preto pode chamar branco ao branco, mas o branco chamar preto ao preto é ofensivo, será que não percebem que isso só continua a fazer o termo e o facto de ser preto continuar a ser um insulto.
    Ok, concordo contigo sobre os SkinHeads que dizem falam do poder branco e da supremacia branca, mas há brancos que manifestam orgulho branco em oposição ao orgulho negro, e não são racistas, convivo com alguns e sei disso porque somos amigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discurso de mais um classe média/alta que generaliza tudo com informações pessoais? Você deve sofrer por ser branco né? Você tem condições para estudar numa escola particular em tempo integral? Se sim, que bom...Mas por quê você não viaja pelo país para melhorar um pouco seu conhecimento superficial e preconceituoso? Só é mais um ignorante que é contra cotas raciais porque deve ter tudo na mão e é contra por achar que todos tem os mesmos direitos...Claro, o Brasil é um estado muito democrático, é laico, todo mundo se respeita, não tem preconceitos, não tem classes sociais, a religião católica e protestante não é opressora das outras religiões, claro. A maioria sofre! Reacionários...

      Excluir
  4. Você generalizou bastante.
    Em geral o termo "preto" é usado no Brasil de forma pejorativa, mas presumo que em Portugal (presumindo que você seja português) deve ter a mesma conotação que o termo "negro".
    Não vejo o movimento Black Power como uma muleta, apenas como uma afirmação.
    Em relação às cotas raciais, concordo com elas em alguns casos e discordo em outros. Nada é assim tão simples.

    "os pretos continuam a ser as crianças estúpidas que não conseguem andar por si e nem concorrer sem muletas."

    Como assim "continuam"? Não pode generalizar, pois aí não tem jeito e acaba parecendo racista mesmo. Mas sei que você não teve essa intenção.

    ResponderExcluir
  5. Não te preocupes com a intenção, é essa a ideia que toda essa ajuda aos pretos passa. É essa a razão porque quando um preto envia o curriculum vitae é avaliado em termos especiais, como alguém com handicap, é pela mesma razão que quando um preto manifesta alguma cultura diante dos brancos eles ficam boquiabertos, tipo: ai, o preto sabe alguma coisa.
    Não te preocupes com a intenção, amigo, eu sei o que disse e suporto-o; não disse que os pretos são crianças estúpidas, disse que são consideradas crianças estúpidas porque o sistema assim foi tecido e os gajos em vez de procurarem uma afirmação pela positiva, não arranjam desculpas refugiando-se atrás de contextos históricos, eu entendo que a história não facilitou a vida dos pretos, eu sei-o, aliás se tivesses lido o post que indiquei lá em cima, ias perceber que não nego esse contexto, e que eu mesmo o uso para defender algumas questões raciais, mas acredita em mim como eu sei que toda essa merda de proteccionismo aos pretos nos criam problemas, sim, amigo, eu sou preto (http://montedepalavras.blogspot.com/2009/11/uma-questao-de-nacionalismo.html), e vivo toda esta situação que te estou a dizer, e graças a deus eu sou preto, porque posso falar da causa sem ser considerado racista, quando muito, dizem que tenho vergonha do que sou.
    E não penses que o racismo é menor cá em portugal, ui, não, aqui temem dizer tanto negro como preto, para não parecerem ofensivos e racistas, pelo que alguns preferem dizer: black (tipo, em inglês é muito fino). Entretanto como os filhos mulatos estão a abundar por cá, ou seja, essa barreira de raça desvanecesse cada vez mais entre a camada mais jovem, essa mesma camada usa "preto", "negro" e "branco" sem o medo de serem considerados racistas. Aqui, em Lisboa pelo menos, dificilmente apanhas um miúdo de quinze anos branco sem amigos pretos, ou miúdos pretos que já não tenham tido namorados brancos.

    De qualquer maneira, gostava que me respondesse: o que achas de os pretos na América poderem concorrer a prémios artísticos racistas destinados apenas para os pretos?

    ResponderExcluir
  6. Eu li o primeiro texto que você indicou.
    De fato é risível que brancos falem em White Power, mas também entendo o que você quer passar ao se posicionar contra cotas e o Black Power.

    Sobre a sua pergunta, a minha reação imediata é a de repudiar. Arte é arte... Pra mim, ao menos no momento, não faz sentido um concurso artístico desse tipo.
    Mas não tenho uma opinião formada sobre esse assunto e preciso pesquisar melhor para poder falar sobre.

    ResponderExcluir
  7. Eu não sei se a minha postura contra o black powerice seja certa, mas sustento-a. Hoje, por exemplo manifestações homossexuais são necessária e apoio-as, porque mesmo a lei não dá direito a homossexuais, de maneira que temos até políticos que se posicionam estupidamente e sem medo de se queimarem contra eles (significando isso que o povo é tão burro, estúpido e agressor de si mesmo). Mas depois de uma determinada altura, quando as leis defenderem os homossexuais da mesma forma que o fazem com os heteros, deixarei de ver necessidade de afirmação homossexual, porque isso só vinca mais a diferença.

    ResponderExcluir
  8. aposto q essa materia foi escrita por um negro ou por um judeu... White pride SIM " White Power NAO!" Orgulho da Sua Raça nao é Crime!

    ResponderExcluir
  9. Pois é, Gente sem noçao mesmo

    esquecem que eles sempre o padrão e nunca tiveram sua capacidade intelectual questionada pelo contrario sempre foi louvada e engradecida.

    ResponderExcluir
  10. Li os comentario de Pentacuspide e percebi de imediato que nunca sofreu de discriminação... eu sou mulata vivo em Portual (já agora o termo correcto e negro e não preto)desde pequena na escola primaria ouvi todos os nomes possiveis que me podiam dar... pessoas como o senhor/a diziam que ninguem ia ter pena de mim so porque so preta, que os pretos se não estão que se mumdem... ate ouvi dizer "nao sou racista mas nao gosto de pretos" e eu sou totalmente a favor do movimento Black Power" ainda mais num pais pequenino cheio de mentaliades pequeninas que nem Portugal!!!

    ResponderExcluir
  11. Eu vou respeitar me e respeitar os meus...
    E nunca vou aceitar do meu irmão ter sido assassinado por SkinHeads...

    ResponderExcluir
  12. Lamento pela sua perda, de verdade.
    Não faz nem um mês que outro garoto foi espancado por Skinheads na Rua Augusta, aqui em São Paulo.
    Eles sempre fazem ataques por lá.

    É muito triste que ainda hoje esse tipo de coisa ocorra.
    Na Europa, ao que tudo indica, a extrema-direita está se fortalecendo e junto com ela grupos nojentos como esses. É uma pena.

    ResponderExcluir
  13. ‎6 milhoes de mentiras, nao podemos mais aceitar, até quando irão usar argumentos falsos, fatos nao comnprovados, fotos adulteradas, câmaras de gás e crematórios, já chega de tolerar essa raça maldita, esse povo parasita que ninguém aguenta, a hora é essa e nao da mais pra esperar, sinagogas vão explodir e kipás irão pro ar....

    ResponderExcluir
  14. Só a mim dá angústia ver um branco tentando ensinar a um negro o que é racismo e o que não é?

    OT: Acho que concursos só para negros (ou só para mulheres, só para gays) são válidos sim, pois em concursos "normais" - veja bem - esses dificilmente aparecem sequer como candidatos, e assim fica muito fácil para quem está "de fora" pensar que simplesmente NADA de significativo sai desses grupos. Falo como artista mas isso com certeza acontece em qualquer área. Por exemplo, pegue qualquer livro didático de história para o ensino fundamental e médio e procure os negros, as mulheres, os indígenas citados na nossa história: não se chega contar mais de dez, ao todo, mesmo em livros de 500 páginas. Não houvesse por aí professor@s "marxistas", "radicais", todas as crianças sairiam da escola achando que a história é feita apenas por homens brancos de classe alta (de preferência militares)!
    Então, há que se dar visibilidade e oportunidade para todos os segmentos da sociedade, e às vezes o jeito (melhor, ou mais fácil, não sei) é separar. Um dia, eu espero, esse tipo de separação não será necessária, mas por enquanto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Comentário excelente!!!

      Excluir
  15. Blog tendecioso e racista deveria ser EXCLUIDO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consegui rir com esse comentário. Ainda mais vindo de um indivíduo que relativiza completamente o racismo, a escravidão, o genocídio contra judeus e, ainda por cima, tenta defender o nazismo.

      Deletei e continuarei a deletar qualquer comentário seu que defenda esse tipo de coisa.

      Excluir
    2. comentário que defenda o branco contemporâneo em relação as mais variáveis compensação histórica?
      Fernando Borges, a única coisa que eu vi foi vc censurar defesas baseadas em fatos.
      Por Favor ler o conteudo desse endereço interessante, mas por favor não delete se achar que posso comprometer o seu ataque a cor de pele. http://www.paralerepensar.com.br/chelsantanna_ohomembranco.htm

      Excluir
    3. Eu só apago comentários violentos, racistas, homofóbicos etc. Não censurei defesa alguma. Também não fiz nenhum ataque contra "a pele", como você disse. Se quiser debater, você precisa apresentar argumentos e estar pronto para defendê-los, e não apenas colar um link de um texto qualquer na internet e usar de frases prontas.

      Excluir
  16. Amigo só gostaria de saber se eu menti. Não defendo em hipótese alguma as atrocidades cometidas pelos nazista apenas comentei os avanços trazidos por eles em varias áreas.E sim quando se comenta sobre brutalidades causadas por civilizaçoes de não brancos estas são logo caracterizadas como açoes de defesa as suas soberanias . muito se fala sobre os malvados espanhois matando os pobres incas mais .... não duvido que os espanhois tenha feito maldades com os povos incas e astecas mas nada se fala que estes ultimas dezimaram varias civilizações pré colombianas antes da chegada dos europeus.
    O fato de até hoje haver partidos comunistas deveria dar alibi a existencia de um partido nazista já que os comunistas mataram MUITO mais pessoas durante a segunda guerra mundial e ainda foram o maior fomentador de guerras da historia moderna. Acho até legal voce defender sua origen (ou raça não sei como falar porque qualquer equivoco é considerado racismo hoje em dia) mas voce não acha que se se alguem fize-se aquela charge acima com uma pessoa negra não seria o maior escandalo. voce diz que eu estou relativisando o assunto bem não sou eu quem digo que uma certa etnia deve ser hostilizada por SUPOSTAMENTE seus antepassados terem escravizado outros endividuos. não estou dizendo que voce o fes mas foi uma pessoal nacionalmente conhecida quem o fez. Gostaria muito de saber em que parte do meu outro comentario eu fui racista? eu apenas espus o que vivenciei toda a minha vida morando em periferia e vendo alguns comentarios blogs etc: A estereotipização do racismo no brasil e no mundo.
    Sei que racismo existe e sempre existiu.mas de ambos os lados. acontece que hoje em dia parece haver um comercio fomentando que ser branco é politicamente incorreto. Duvida?

    Quantas vezes não se ouve o comentario: (vou a praia pegar uma corsinha na pele. ou quando um sugeito branco tira a camisa em publico e logo se ouve credo que horrivel como voce está branco. imagina se foce ao contrario?
    Agora se algum sugeito em alguma hipotese diz vou a farmacia comprar um creme clariador logo se ouve ( credo como voce é racista e tem vergonha da sua propria cor).
    Pergunto voce acha isto certo?
    Pergunto eu estou sendo racista em está argumentando assim. se sim explique-me por favor pois não estou querendo ofender ninguem só quero expor a minha opnião como os outros fizeram a não ser que o blog sejá voltado a só uma forma de opinião.
    Volto a dizer que acho legal defender suas origens porque tambem sou negro talvez até mais que voce. mas acho que no brasil principalmente o preconceito é social economico.
    Um abraço e parabens pela iniciativa mesmo não achando que voce está totalmente certo em suas afirmaçoes acho que voce demonstra carater. e isto é bom. ps desculpe pelos erros de gramatica sou realmente pessimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você tenta relativizar qualquer genocídio ou minimizar o que ocorreu usando esse argumento de “avanços que eles trouxeram”, te garanto que você está na mesma categoria dos que andam por aí com suástica tatuada no corpo.

      Seu raciocínio (nessa questão específica) está bastante falho em diversos aspectos. Ninguém aqui está falando que as civilizações não europeias eram puras e perfeitas e que os europeus eram demoníacos. Percebe que está constantemente tentando minimizar e relativizar o que aconteceu? Sério, não tente pegar o maior genocídio da história da humanidade e nivelar com as outras atrocidades que foram cometidas. E não podemos negar a forma como isso influenciou na história da humanidade como um todo, especialmente, claro, do povo negro.

      Defender minha origem? Não se trata de algo tão individualista assim, caso contrário eu nunca falaria sobre a questão judaica ou inúmeros outros temas dos quais trato aqui. Não é uma luta de “raças”. E outra: defender qual origem? Somos todos extremamente miscigenados, especialmente no Brasil. Tenho origens (assim como você) em vários continentes. A maior parte dos meus parentes é branca de olhos verdes, incluindo inclusive a minha mãe. Meu avô era italiano. E aí? Qual a minha origem? Determina-se isso apenas pela cor da pele? As coisas não são tão simples assim. Claro que por ser negro eu sinto uma empatia muito grande por movimentos que lutam contra o racismo, mas a coisa não se resume a isso.

      Não acho que possa ser comparado representar um nazista, em uma charge, com fezes na cabeça, com um indivíduo comum. A charge é exatamente uma crítica ao nazismo e suas ideias completamente incongruentes e repletas de ódio.

      Sim, duvido que haja um movimento que tente hostilizar pessoas brancas ou colocá-las como “politicamente incorretas” pelo simples fato de serem brancas. Não no Brasil. Mas é muito mais fácil para estas, não fazendo parte de nenhuma minoria ou grupo alvo de discriminação, menosprezar o sofrimento alheio. Mas isso não é regra.

      Seus argumentos parecem, pelo menos para mim, em concordância com muitas filosofias/ideologias racistas. Não posso afirmar que você é racista, pois não te conheço o suficiente e apenas li os comentários que você postou aqui. Mas repito que muitas pessoas assumidamente racistas usam boa parte dos discursos que você colocou aqui.

      Excluir
    2. Fernando, me repudia qualqr qualqr palavra que me pareça racista, talvez por ignorância...Mas só para constar, a Suástica não tem nada haver apenas com o nazismo, ou racismo, enfim, a suástica é um simbolo mistico de várias culturas e religiões no mundo com diferentes significados. Pena que o nazismo deixou ela mundialmente conhecida como um significado de supremacia racial. Suástica você encontra muito em estátuas budistas, etc. E era só isso.

      Excluir
    3. Sim, é verdade. Esse mesmo símbolo existe em outras culturas e com conotações e significados completamente diferentes. É uma pena que o nazismo o tenha maculado dessa maneira.

      Excluir
  17. Amigo o maior genocido da história foi cometido po stalin e a ditadura comunista na china .NÃO SOU A FAVOR EM HIPOTEZE ALGUMA A VIOLENCIA COMETIDA PELOS NAZISTA. VOCE QUE ESTÁ QUERENDO FAZER PARESER VOCE É MUITO TENDENCIOSO.Não aceita fatos como argumentos e nem tem corajem de dizer que estou mentindo pois SABE QUE O QUE DIGO É VERDADE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tenta transformar argumentos em fatos. Discordo de você e ponto. Aceite isso. Sei reconhecer quando estou errado e já fiz isso algumas vezes aqui no blog, mas não vou dizer que você está certo só para massagear seu ego. Eu digo o que penso, o que estudo e acredito. Nada além disso.

      Excluir
    2. sabe não, e vc manipula o blog ao seu favor censurando conversas que pode te comprometer.

      Excluir
    3. Angelo, basta ler meu blog para saber que eu converso com todos e que o diálogo é bastante presente aqui. Se eu "manipulasse" o blog, você não veria um monte de opiniões aqui discordando da minha. Mas comentários violentos, racistas, nazistas e derivados eu deleto sem dó mesmo. E isso não é manipular.

      Excluir
  18. Desculpe se pareço grosseiro. mas chega ser irritante e covarde voce a toda hora tentando me tachar como racista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não estou aqui para agradar ninguém. Já disse antes e repito agora: eu falo exatamente o que eu penso, o que vejo, estudo e acredito. Não disse que você é racista, mas sim que fez uma boa quantidade de comentários que vão de encontro com pensamentos racistas. Obviamente você não concorda com isso, mas não te impedi de se defender, portanto não houve covardia alguma.

      Excluir
    2. Embora eu não concorde com muito do que voce diz. Voce parece ser um cara LEGAL.

      Excluir
  19. Oi, meu nome é Priscila, sou de etnia caucasiana branca, tenho 18 anos e acabei nesse blog sem querer, li a matéria, acho sempre interessante aprender, e não sabia que o termo white power remetia exatamente ao grupo klu klux klan... Li outros comentários também e não sabia disso de "eslavo" e "escravo"... Enfim, independente de etnia creio que há pessoas boas e más tanto brancas quanto negras e etc... E acho a coisa mais besta do mundo racismo, preconceito e qualquer tipo de discriminação. Somos todos da raça humana, todos temos coração, cérebro, sentimentos e viemos do mesmo criador, Deus, não importando a concepção que as pessoas tem do que é Deus. Muitos coisas como religiões, times etc estão dividindo as pessoas ao invés de unirem, o que é uma lástima, mas creio que o sistema faz isso de propósito pras pessoas não perceberem que são todas iguais e que são em maior quantia do que o governo/elite... E que na verdade se todas fossem unidas elas poderiam controlar as coisas como quisessem e não serem controladas pelo governo/mídia/padrões impostos. Tudo o que eu defendo é um mundo justo, de paz onde o cérebro realmente comece a ser usado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Priscila, obrigado pelo comentário! De forma bem simples você disse a falha de todos esses comportamentos sem nexo. Aquilo que deveria unir ainda mais as pessoas acaba por separar. As pessoas lutam entre si e se matam por motivos tão banais... Grupos se fecham para o mundo enquanto outros parecem acreditar serem os únicos humanos de veradde nele... É complicado. Mas no fim das contas é como você disse mesmo. Todos somos humanos,todos somos pessoas em busca de alguma felicidade e não faz sentido destruir isso apenas por não querer aceitar ou respeitar outras culturas, religiões ou etnias.

      Abraço!

      Excluir
    2. Meu nome é Caio. Acho que o Brasil devia se chamar "Intolerância". Já faz mais de 100 anos que a escravidão foi abolida, que a princesa Isabel assinou aquele papel contra a sua vontade, apenas por necessidade, e isso a favoreceu mais ainda...Colocou seu nome na história. Quer ser alguém na história, e não mais um reacionário contra manifestos das minorias? Abrace uma causa, um movimento, um grupo com que se identifique e que te evolua no raciocínio. Que faça você estudar argumentos fundamentados para jogar na cara da maioria que é influenciada por ignorantes. Sou um homem ateu, feminista, comunista, da extrema esquerda, mas isso não faz de mim melhor que ninguém, devido ao respeito. Respeito é tudo. O tempo do conservadorismo, intolerância e descriminação racial um dia irá acabar. Sou pardo, pelo menos é o que consta no meu registro, porque sou bem branquinho queimado do sol, tenho amigos que me chamam de preto, de negro, de uma forma pejorativa na minha visão apenas para gerar graça por eu não ser. Outros usam como uma forma carinhosa, "meu neguinho", "pretinho" inho, inho, inho. Eu ridicularizo sendo irônico ou com outra brincadeira. Porque eu tento ser compreensivo com todo mundo, se não, como é que eu quero que sejam compreensivos cmg? Seria hipocrisia da minha parte. E eu com certeza brigaria com todo mundo toda hora, com minha mãe, com meus colegas da escola etc. Porque tudo está enraizado e a maioria tem medo de até onde as coisas podem chegar, tem medo por terem ignorância. Vivemos num Brasil cheio de direitos civis que as pessoas não sabem que possuem e passam por danos morais desnecessários. Muita coisa ainda é TABU. A maioria quer oprimir as minorias, porque as minorias que fazem diferença. Nunca vi uma pessoa que tem tudo nas mãos, nunca sofreu na vida...mudar o mundo.

      Excluir
  20. sou negro com muito orgulho odeio ser chamdo de moreno, como os brasileiros gostam de ser chamdo,
    eu queria vos dizer vejo negros acreditarem que arábes são ruins é mais uma invenção de Brancos contra arábes para poder escravizar mais uma raça no mundo chamam-lhes de terorristas mais é so conciência da superioridade Branco os arábes os arábes so revidam os ataques.

    ResponderExcluir
  21. Que porcaria de texto. Sou de Salvador, Bahia, e os movimentos negros aqui são bem racistas, tudo é afroqualquercoisa. Adoro er branco e é lógico que White pride é algo sem problemas. Nao vou ter orgulho porque meia dúzia de imbecis acha que isso é racismo? Os maiores racistas são esses de grupos afro. Alem disso são desinformados em relação a historia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você criou um trabalho sobre isso? Cadê os argumentos, aqueles sem opiniões que disseminam ódio? Você tem como provar tudo o que você diz? isso pode gerar processo...Você conhece muito sobre os "afroqualquercoisa", né? Adora ser branco, porque branco não sofre. Você é perseguido pelos "afroqualquercoisa"? Já falou com alguma pessoa "afroqualquercoisa" sobre preconceito que eles já sofreram? não? "Alem disso são desinformados em relação a história." Nossa, você conhece tanto de história...Conhece os movimentos negros racista da Bahia, conhece sobre os "afroqualquercoisa". Tem orgulho por não sofrer, e afirma opiniões meia-boca sem qualquer fundamento. Já dá para você escrever uma biografia meia-boca de mais um qualquer na vida.

      Excluir
    2. Caro Cairogo. Realmente o que Bahia disse, infelizmente, tem sentido. No entanto, são pessoas envolvidas em política que fazem de muitos negro uma massa de manobra para angariar votos para aquela pessoa. Há na Bahia um grupo que é bem agressivo. Segue link.
      http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/um-site-que-se-diz-antirracista-publica-texto-que-faz-a-apologia-do-estupro-contra-brancas-as-criancas-talvez-sejam-poupadas/
      Abraço. Saúde e Paz

      Excluir
  22. É importante mencionar que o Black Panther (panteras negras) é a versão africana da KKK.

    Sinceramente nada vejo de errado em gostar da raça branca (segundo David Duke, historiador pela Lousiana State University e PHD na Ucrânia, raças existem sim), os outros grupos raciais manifestam seu orgulho e nós também podemos.

    ResponderExcluir
  23. Obra para contribuir com a discussão no tema:

    MIRANDA, Jorge Hilton de Assis. Perspectivas de rappers brancos/as brasileiros/as sobre as relações raciais: um olhar sobre a branquitude. Salvador, 2015. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade. Universidade Estadual da Bahia – UNEB.


    Baixe a dissertação completa "Perspectivas de rappers brancos..." pdf

    (Via mediafire)
    http://www.mediafire.com/download/yz2diiaiei41hic/PERSPECTIVAS+DE+RAPPERS+BRANCOS+BRASILEIROS+SOBRE+AS+RELA%C3%87%C3%95ES+RACIAIS+-+UM+OLHAR+SOBRE+A+BRANQUITUDE


    (Via academia.edu)
    https://www.academia.edu/19946731/PERSPECTIVAS_DE_RAPPERS_BRANCOS_AS_BRASILEIROS_AS_SOBRE_AS_RELA%C3%87%C3%95ES_RACIAIS_um_olhar_sobre_a_branquitude



    (Via slideshare)
    http://pt.slideshare.net/JorgeHilton1/perspectivas-de-rappers-brancosas-brasileirosas-sobre-as-relaes-raciais-um-olhar-sobre-a-branquitude?utm_source=slideshow&utm_medium=ssemail&utm_campaign=post_upload_view_cta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Lerei sim! Quem sabe num próximo texto eu não faço uma discussão mais profunda sobre o tema.

      Abraços

      Excluir
  24. Show!!! Meu comentário foi apagado.. expus minha opinião da forma mais ponderada, porém ela era diferente da opinião da página e foi APAGADA! Pq não me surpreende essas páginas com linhas ideológicas de esquerda censurando comentários..??!

    ResponderExcluir