sexta-feira, 13 de maio de 2011

Max Weber – Política e Burocracia (Resenha simples acerca das divergências).

Analisando a essência, no que se trata de princípios básicos de funcionamento, percebe-se divergências claras entre as diretrizes da burocracia e da política. Enquanto a burocracia fundamenta-se em regulamentos específicos no que concerne a atuação de indivíduos e sistemas, a política funciona de forma mais abstrata, muitas vezes fugindo da linha pela qual a burocracia exerce seu poder.

Essa regulamentação que norteia o modo pelo qual os mais diversos profissionais desenvolvem o seu trabalho e que existe como pilar para o sistema vigente, assim como Weber discute em seu “Ensaio sobre a Sociologia”, tem como função - ou ao menos funciona dessa forma - delimitar o campo em que cada indivíduo exerce poder e a forma como isso ocorrerá. É nesse ponto em que a divergência entre burocracia e política se mostra mais clara.
 
Em um cargo político, indo em caminho oposto ao cargo privado, não existe, necessariamente, uma linearidade e especialização; o cargo político, por se tratar de um cargo que demanda a necessidade de envolvimento de terceiros em relação à atuação daquele que ocupará a posição, faz com que a mesma funcione menos por regulamentações específicas e mais por interesses, ideologias e posicionamentos políticos.
 
Concluindo, observa-se que enquanto o meio privado existe em função de regras determinadas e dificilmente maleáveis, o público, no que se refere à atuação política, traça, por vezes, um caminho que pode variar e que nem sempre se especializa rumo a uma única linha de pensamento.

Bibliografia: Weber, Max - Ensaios de Sociologia
Traduzido por Waltensir Dutra

Nenhum comentário:

Postar um comentário