sexta-feira, 3 de junho de 2011

Sistema Eleitoral e Sistema Partidário

O sistema eleitoral adotado pelo país tende a repercutir diretamente na quantidade de partidos. Uma quantidade maior ou menor de partidos influencia no grau de representatividade.

Numa linha vertical, onde o ponto mais alto significa uma grande representatividade  e o mais baixo, uma baixa, poderiam se enquadrar dois sistemas eleitorais básicos.

Esses sistemas seriam o de representação majoritária e o de representação proporcional. No topo da linha estaria o sistema proporcional e no início, o majoritário. 
 
No sistema proporcional ocorre uma maior dispersão, onde as múltiplas (e muitas vezes demasiadas) participações podem gerar maiores clivagens. No entanto, mesmo no sistema majoritário pode haver uma quantidade grande de partidos. Em casos como dos EUA, por exemplo, onde o mecanismo eleitoral se baseia em dois grandes partidos, Republicano e Democrata, ainda assim existe uma enorme quantidade de interesses regionais que ditam como os representantes das inúmeras regiões dos cinquenta Estados irão se comportar e se posicionar.
 
Nesse contexto entende-se que a escolha do sistema eleitoral reflete (em geral) na quantidade de partidos, mas isso não é regra.

Bibliografia:
Pasquino, Gianfraco (2005). Curso de Ciência Política. Principia. Capítulos IV e V.
Sartori, Giovanni. (1982) Partidos e Sistemas Partidários.
Lijphart, Arend: Modelos de Democracia. Desempenho e padrões de governo em 36 países.

Giovanni Sartori
Gianfranco Pasquino

Nenhum comentário:

Postar um comentário