sábado, 11 de abril de 2015

Eugênia

Vanilla Sky (cena do filme)
Eugênia

Que a Luana tenha me trocado por outro, isso é o de menos, afinal toda relação já se inicia na beira de um abismo e o resto nada mais é do que o intervalo entre o precipício e o impacto. Agora, me trocar por um homem mais bonito?

- Não faz uns cinco meses que ela terminou com você? – perguntou Antônio, reenchendo o copo de Gabriel.

O tempo – disse Gabriel se ajeitando na cadeira, - não é tão relevante.

Ter passado dois ou três meses era o de menos, o que importa é que antes ela estava com um, e hoje está com outro. E esse outro é mais bonito. Um acaso?

- O que estou dizendo, - continuou Gabriel, - é que as pessoas, mesmo as supostamente mais conscientes e intelectualizadas, selecionam um conjunto de características físicas e fazem delas a regra.

- Então você tá me dizendo que o seu pau é pequeno, é isso? – disse Antônio em risos.

Percebam que não se trata apenas de uma questão de centímetros. O mote aqui é a superficialidade. Claro que gosto de seios grandes, bundinha dura, e quem sabe um belo par de olhos claros, mas determinar com quem me relaciono com base nisso seria baixo.

- Antes fosse! – disse Gabriel girando o copo na mesa sobre seu próprio eixo. – A Luana é só um exemplo.

Antônio encarava a espuma de seu copo, vendo-a dissolver, enquanto Gabriel discorria sobre o olhar cego da sociedade, em mais um de seus monólogos.

Me refiro a uma cegueira seletiva. Cegueira que aumenta ou diminui conforme sua posição na escala da beleza. Se você está lá no topo, só enxerga quem também está no topo, se está no meio termo, enxerga quem está acima, e um pouco quem está abaixo, por empatia, mas se está lá no início... Bom, aí você é invisível! A não ser através dos olhos dos demais desafortunados que te enxergam como um prêmio de consolo. A sobra.

É claro que as pessoas já nascem e crescem imersas nessa cultura, de maneira que apenas reproduzem aquilo que está estabelecido. Não é fácil romper com isso, mas... Se você é inteligente o suficiente para ver esses pilares podres que sustentam o status quo, e se não é vazio a ponto de colocar uns mamilos rosados acima do caráter e da personalidade, então por que se render a esses ditames injustos e imbecis?

Como que despertasse, Antônio levantou o rosto do copo. – E aquela mulher que tava a fim de você?

Qual? – perguntou Gabriel.

- A gordin...

- Ah, a Camila! Muito sem sal... 
Continue lendo ►